fbpx
carta aos leitores - 2ª julho 2022

Tenho a minha esposa em “burnout” e fez-me recordar a tua história… – (2ª carta de julho de 2022)

Na 2ª “carta aos leitores” deste mês respondo a 3 dos emails que recebi recentemente e que mais me despertaram a atenção!

Espero que gostes e que te inspirem…

EMAIL 1

Bom dia Pedro.

Tudo bem?

Precisava da tua ajuda, se possível!

Tenho a minha esposa em “burnout” e fez-me lembrar da tua história.

Na altura em que bateste no fundo, quem te ajudou ou como fizeste para sair do buraco?

Abraço

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Lamento imenso saber que a tua esposa está em burnout.

No meu caso, eu quis resolver tudo sozinho, não procurei ajuda profissional. Não sei se fiz bem ou mal… demorou bastante tempo, mas consegui mudar completamente a minha rotina, os projetos em que estava envolvido e as pessoas com quem me relacionava.

A única ajuda que tive foi a da minha namorada. Ela deu-me espaço para que eu encontrasse o novo caminho que queria seguir. Enquanto eu experimentava soluções para começar a trabalhar menos horas, com menos clientes e de forma mais “lenta”, ela assumia todas as tarefas relacionadas com as minhas enteadas, com a escola delas, com as refeições, etc… e obrigou-me a ir para o ginásio duas manhãs por semana para que eu começasse a substituir essas manhãs de trabalho por algo que me ajudasse a perder peso e me aliviasse o stress e a ansiedade.

As manhãs passadas no ginásio começaram a fazer-me bem ao corpo e à mente e decidi passar a fazer isso 3 manhãs por semana… cerca de um ano mais tarde, passei a ir todas as manhãs para o ginásio (para fazer exercício e ouvir podcasts) e a fazer 3 sessões de 20 minutos de sauna intercaladas com banhos curtos de água morna/quase fria.

Essa é a minha rotina matinal atual.

Depois disso, almoço com a minha namorada e vou trabalhar (durante 4 horas) no período da tarde. Ao final da tarde, volto para casa, janto cedo e a partir daí dedico-me inteiramente à minha namorada. Adoramos de ver filmes, séries e documentários, na Netflix ou Prime Video (da Amazon), e é isso que fazemos até perto das 23h:15m, altura em que vamos deitar-nos.

Apesar de tudo isto resultar comigo, não quer dizer que seja a solução para toda a gente. Somos todos diferentes e temos gostos (e relações familiares) muito diferentes!

O que considero que é pertinente e transversal para toda a gente é a definição de um estilo de vida e de trabalho mais lento… menos horas de trabalho por dia, mais tempo para caminhar de mão dada com quem amamos, ter horas certas para comer (de forma saudável) e para dormir, encontrar um podcast de alguém que fale sobre temas que nos interessam e ouvir episódios desse podcast durante as caminhadas ou no ginásio, etc…

O problema normalmente está no excesso de trabalho, de stress e de ansiedade. No meu caso, para além de tudo isso ainda tinha as dívidas que contraí por causa de um negócio em Franchising que correu muito mal… tive mesmo que tratar de mim (fisicamente e mentalmente) para conseguir ter cabeça e paciência para estruturar um plano que me permitisse livrar daquele negócio e de todas as dívidas.

Foi um processo muito difícil e longo, para mim, e ainda hoje luto todos os dias para não voltar a cair nos hábitos que me levaram a desmaiar de cansaço 3 vezes no mesmo mês.

Para mim, o mais importante foi a minha vontade de mudar e o apoio incondicional que tive da minha namorada. Eu tinha a crença limitante que se trabalhasse menos (em menos projetos e com menos clientes) poderia não ter dinheiro para a vida que queria proporcionar à minha família.

Estava totalmente enganado… às vezes temos que abandonar tudo (ou quase tudo) o que temos (e o que fazemos) para começar outra vez (do zero), mas de forma completamente diferente.

Espero que fique tudo bem do vosso lado. É um processo longo e difícil, mas sugiro que se foquem em fazer menos e de forma mais relaxada (e saudável). Ao fim de algum tempo, os resultados começam a revelar-se.

Lembra-te que mais importante do que o trabalho e o dinheiro é o amor que damos e recebemos… eu sei que isto parece um discurso do tipo “todos de mão dada a cantar Kumbaya”, mas foi esta visão mais simplista da vida e do trabalho que me salvou da loucura.

Não sei se esta partilha vai ajudar a tua esposa em alguma coisa, mas como não sou especialista na área, só te consigo dizer o que senti e como saí do buraco onde já estive.

Já leste o meu livro “a Ave Rara II… do caos e das dívidas a um estilo de vida livre”Nesse livro explico tudo o que fiz para entrar na espiral negativa e de dívidas em que me encontrava há uns anos… e partilho todas as estratégias que implementei para “renascer das cinzas”.

Se ainda não leste o livro, sugiro que o faças.

Grande abraço.

PARCERIA

No final de 2020 decidi investir no meu cabelo… fiz transplantes capilares… algo que já andava a pensar fazer há vários anos!

Apesar de nessa altura ter o cabelo comprido, já tinha várias falhas que mais tarde ou mais cedo me iriam obrigar a rapar o cabelo.

Fui a uma consulta na clínica Insparya e no dia seguinte, às 8 e meia da manhã, fiz a cirurgia.

Aqui fica o vídeo onde mostro os primeiros 6 meses após a cirurgia.

Marca a tua consulta de Avaliação Capilar Grátis

Clica aqui

EMAIL 2

Olá Pedro,

Uma pergunta: podes dar detalhes sobre as empresas que tens no Excel que orienta os teus investimentos em empresas cotadas na Bolsa, concretamente:

  1. tens um sector predominante ou a lista de empresas abrange diversos sectores?
  2. Qual o critério que usas para definir “excelentes fundamentos”?
  3. Vou subscrever o teu curso – estou convencido que nos próximos 6-12 meses vamos ter oportunidades únicas para investir com análise fundamental e pelo que consigo perceber, a informação que disponibilizas também pode ajudar a orientar os meus investimentos.

Forte abraço e até breve!

A MINHA RESPOSTA

Olá […], bom dia.

Aqui ficam as respostas às tuas questões.

Grande abraço,

1 – Tenho o meu portefólio diversificado por áreas de negócio (e.g. tecnologia, saúde, área financeira, semicondutores, etc…), por tipo de empresa (empresa de crescimento, defensiva, cíclica, etc…) e por diferentes geografias.

2 – Os fundamentos das empresas assentam sempre na faturação, no lucro, nos fluxos de caixa (dinheiro na conta bancária) e numa estrutura de dívida conservadora. Para mim, uma empresa com excelentes fundamentos tem de ser líder de mercado nos setores de atividade em que atua, ter uma vantagem competitiva muito grande face à concorrência (ou ter concorrência insignificante), ter faturação e lucros crescentes nos últimos 4 a 5 anos, ter libertado fluxo de caixa nesse período, ter dívidas muito inferiores aos lucros e fluxos de caixa, atuar em áreas de negócio que assentam em catalisadores de crescimento como a inteligência artificial, o cloud computing, o eCommerce, etc… só depois de passar estes critérios todos é que a empresa me poderá despertar a atenção, mas para comprar ações dessa empresa, os preços das ações terão de estar abaixo ou muito abaixo do valor intrínseco (20 a 40% abaixo do valor intrínseco) e ter retraído a um nível de preço que serviu anteriormente de suporte (dado pelas médias móveis com velas semanais ou mensais). Essas são as informações que certamente já viste em alguns dos vídeos que partilho e são informações que estão sempre atualizadas na tabela Excel que orienta os meus investimentos e cujos dados estão partilhados com os membros do curso online “Investir na Bolsa”.

3 – Vais adorar a comunidade de investidores que temos no Telegram. Apesar de nenhum de nós ser consultor financeiro, as mensagens que partilhamos nesse grupo privado ajudam-nos a manter o foco no investimento em valor, a longo prazo e apenas em empresas com excelentes fundamentos, sem stress nem ansiedade por causa da potencial crise que todos dizem que aí vem… limitamo-nos a ir poupando mais um pouco para ir investindo em excelentes ativos nesta fase complicada que o mundo tem vindo a passar e que poderemos utilizar a nosso favor, se soubermos aproveitar os saldos de forma disciplinada e paciente.

Forte abraço e até breve!

EMAIL 3

Olá Pedro,

Bom dia,

Daqui escreve a […], namorada do […] que, com a tua ajuda, me presenteou com uma mega surpresa: a subscrição do teu curso online “Investir na Bolsa”!!! 😊

Tenho desenvolvido o interesse pelo vasto e desafiante mundo da bolsa… o “bichinho” dos investimentos tem evoluído e, assim, procuro adquirir conhecimentos e aprendizagens que me possibilitem crescer nessa área.

Atingir a liberdade financeira é algo que desejamos e para o qual temos focado os nossos pensamentos e objetivos.

Assim, o […] sabendo do meu receio inicial de investir em empresas cotadas na Bolsa, como te disse, presenteou-me com o teu curso online 😊 como sempre, todo o apoio e atenção do […] sobressaíram e agora ele surpreendeu-me com esta prenda, a peça final que eu necessitava para avançar!!! 😊

Sigo o teu trabalho nas redes sociais e, deixa-me dizer desde já, que admiro a forma pragmática, objetiva, sustentada e divertida com que abordas os investimentos. Este tema muitas vezes é visto como algo demasiado complexo e que só os “Einstein da vida” é que estão destinados a alcançar resultados positivos… e a tua visão descomplicada e realista passa uma perspetiva do investimento acessível a todos, de forma muito positiva e lúdica.

Aqui fica o meu agradecimento pela disponibilidade para a realização do vídeo de aniversário com a prenda do […]… Está muito bom!! 😊

Estou muito empolgada para começar a consumir o conteúdo do teu curso online e conseguir, com certeza, aprender muito e enveredar nesta área.

Aguardo, então, os acessos para entrar nesta viagem.

Vamos lá investir nas “beldades destes mercados” da melhor forma possível!!! 😊

Muito obrigada Pedro.

Com os Melhores Cumprimentos,

[…]

Negócios, investimentos e um estilo de vida livre

Preenche o campo seguinte para receberes os meus emails semanais.

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Fico tão feliz por saber que gostaste da surpresa que o […] preparou para o teu aniversário.

Muito obrigado pelo feedback e pelo apoio em relação aos conteúdos que partilho regularmente nas redes sociais.

Os investimentos em empresas cotadas nas várias Bolsas mundiais deverão seguir exatamente os mesmos critérios que nos levariam a investir numa empresa privada ou em qualquer negócio no qual tivéssemos a possibilidade de participar: para investir num negócio existente, ou a empresa já gera dinheiro, com a venda de produtos ou serviços, ou então não me atrai para multiplicar as minhas poupanças.

Há quem goste de apostar na próxima grande ideia que eventualmente poderá dar origem à próxima mega start-up onde todos gostariam de ter investido… mas essas empresas não me cativam nessas fases tão embrionárias.

Só invisto em projetos embrionários se forem os meus próprios projetos… nas empresas cotadas na Bolsa apenas gosto de investir em empresas maduras, líderes de mercado, com grandes vantagens competitivas face à concorrência, com faturação e lucros crescentes nos últimos 4 a 5 anos, que libertaram fluxo de caixa nesse período, que têm uma estrutura de dívida muito conservadora, blá, blá, blá… tudo aquilo que certamente já sabes, no âmbito da tua atividade profissional.

Bem, não te chateio com mais conversa… vamos ao que te interessa!

Aqui ficam os teus dados de acesso:

[…]

Bjs e encontramo-nos já de seguida no grupo privado e exclusivo no Telegram.

Área reservada para subscritores

Faça log in para aceder à sua conta.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador.

Negócios, investimentos e um estilo de vida livre

Preenche os dados seguintes para receberes os meus emails semanais.