fbpx
carta aos leitores - abril 2022

Trabalhar 4 horas por dia, revolucionar o negócio dos pais, um dia elas vão responder por mim… (carta de abril de 2022)

No mês passado recebi (e respondi) a mais umas dezenas de e-mails e testemunhos… gostaria de destacar estes 7 por serem os que mais me despertaram a atenção!

Espero que gostes…

EMAIL 1

Boa noite Pedro,

Para te ser sincero, não me recordo por onde conheci os teus conteúdos. Ou foi por um anúncio teu no Instagram, ou através do Instagram do […] (numa história que ele te tenha identificado).

Sei que fui parar aos teus mini-vídeos do Instagram e como eram curtos e explicavam grande parte das questões que eu tinha, tentei desde logo consumir uns quantos. 

E pronto, a partir daí foi sempre a consumir conteúdos no teu site. Vídeos e mais vídeos para tirar todas as minhas dúvidas sobre investimentos na bolsa

Penso que te acompanho desde novembro/dezembro de 2021 e só em fevereiro de 2022 (depois de consumir vários vídeos e os teus podcasts) que decidi avançar com a compra do curso online “Investir na Bolsa”.

A forma com tornas os investimentos na bolsa “fáceis” de entender foi o principal motivo de ter avançado em comprar o curso (isso e a tabela Excel que orienta os teus investimentos e que está partilhada com todos os membros do curso).

Há cerca de um ano que queria começar a investir na bolsa, mas não me queria aventurar sem perceber primeiro como funciona e que análises que são necessárias. Como tal, andei à procura de informação na internet mas era tudo tão “complexo” e cheio de nomes técnicos que acabei por me perder (apesar do bichinho ter lá ficado).

No verão passado descobri a paixão por livros. Li o Pai Rico Pai Pobre, Segredos da Mente Milionária, O Homem mais rico da Babilónia, O Monge que Vendeu o seu Ferrari, e recentemente, o teu livro Ave Rara I (em breve pretendo ler o Ave Rara II). 

Por fim, para concluir, acredito que a leitura destes livros, antes de me aventurar nos investimentos em empresas cotadas na Bolsa, e a experiência que tenho em investimentos desportivos (já invisto em desporto há cerca de 3 anos. Ps: sim, investir e não apostar, porque é um investimento a partir do momento que existe uma estratégia por trás de cada investimento e, essencialmente, valor), e a forma como descomplicaste os investimentos na Bolsa, fez-me chegar aqui, ao dia de hoje, a escrever-te este e-mail e com as bazucas prontas para os saldos das beldades que pretendo adicionar ao meu Harém!!

Um abraço, e continuação de um ótimo trabalho.

Obrigado!

Com os melhores cumprimentos,

[…]

A MINHA RESPOSTA

Que maravilha!

Muito obrigado pelo feedback.

Fizeste muito bem em ler livros e ver vídeos para te educares financeiramente e para conseguires definir a tua estratégia enquanto investidor.

Quando comecei a investir na Bolsa, não fiz isso e paguei bem caro por ser idiota!

Nos vídeos do primeiro módulo do curso (“os erros que cometi”) vais ficar a conhecer o nível de idiotice que eu consegui alcançar antes de começar a estudar o investimento em valor e a longo prazo!

Tive um custo de aprendizagem muito grande, mas acredito que me ajudou a tornar-me na pessoa fria e pragmática que sou hoje em termos de investimentos.

Grande abraço, bom estudo e bons investimentos.

EMAIL 2

Olá Pedro.

O meu nome é […] e sou uma ávida consumidora do teu conteúdo.

li os teus livros e adoro os teus episódios do podcast “A Ave Rara”.

Tenho lido os livros que recomendaste na tua lista e estou a adorar (já só me devem faltar para aí uns 90, ah ah ah).

Estava a pensar comprar o teu curso online “Investir na Bolsa” só tenho uma dúvida: eu queria começar a investir mas tenho receio que as ações das empresas que tens no teu portefólio e numa lista de empresas em observação sejam muito caras.

Como por exemplo as da Amazon que estão a $3000 (e sim, se estiverem em saldo compensa).

Não estou a pedir que me forneças números nem nada disso e só para ter uma noção de quanto dinheiro deveria ter para começar a trabalhar no meu portefólio.

Outra coisa que reparei e que existem vários jovens no teu grupo o que me motiva ainda mais. 

Bem, espero que me possas “ajudar” e mesmo que não seja possível, quero que saibas que a compra do teu curso está para breve. 

Obrigada pelo teu conteúdo sempre fantástico, engraçado e sem dúvida indispensável.

Muitos beijinhos 

[…]

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Muito obrigado pelo feedback. Fico muito feliz por saber que gostas do conteúdo que partilho regularmente.

As empresas com excelentes fundamentos que tenho na lista Excel que orienta os meus investimentos (e está partilhada com os membros do meu grupo) inclui empresas que estão com os preços das ações entre os $40 e os $3000.

Quem não consegue comprar uma ação da Amazon, poderá optar por investir num ETF de cloud computing como o SKYY que está listado na Bolsa de Londres.

Como sabes, não sou consultor financeiro e por isso não te posso dar conselhos de investimento. Para mim, é interessante começar a investir com algum dinheiro disponível (entre os 1000€ e os 4000€) para podermos começar a criar um portefólio de investimentos diversificado entre diferentes setores de atividade, geografias, etc…

Contudo, tenho uma amiga que poupa 100€ por mês e aos poucos já tem mais de 3000€ investidos. Sempre que recebe o ordenado, a primeira coisa que faz é enviar 100€ para a conta da corretora que ela usa (a DEGIRO). Com isso, ela está a pagar a ela própria primeiro e só depois disso é que usa o dinheiro do ordenado para viver.

Há meses em que ela não consegue comprar nenhuma ação das empresas que pretende (porque os preços das ações estão muito acima do valor intrínseco, ou porque os 100€ não chegam para comprar 1 ação da empresa na qual ela quer investir… 😊) e há meses em que já lá tem algum dinheiro acumulado (na corretora) e consegue investir.

Pouco ou muito, não interessa… o que interessa é retirar logo algum dinheiro do ordenado mal ele entra na nossa conta bancária e criar o hábito de investir ao longo de toda a vida em ativos que multipliquem esse dinheiro sem termos que fazer nada.

Não tenhas pressa, cria primeiro o hábito de poupar e vai aprendendo os princípios dos investimentos em ativos de valor e a longo prazo.

Bjs e até breve,

EMAIL 3

Olá Pedro,

Antes de mais espero que estejas bem neste mundo maluco em que vivemos atualmente.

Gosto muito das tuas ideias de Ave Rara e de desafiares “as normas”. Identifico-me muito com esse pensamento. Gosto muito da tua energia e do tempo que dedicas a ajudar os outros com o teu conhecimento. Well done!!!!!!

E por isso, antes de mais quero agradecer-te.

Comprei o teu curso para publicar um livro sem recorrer a uma editora porque decidi que no dia 5 de maio (data do meu aniversário) vou lançar o meu livro.

Será o primeiro livro da coleção que criei chamada “LIY – Learn It Yourself” (a marca está a ser registada).

Inspirei-me no DIY (Do it Yourself) para ajudar pessoas comuns a saberem mais sobre temas que normalmente estão restritos a especialistas.

Esta coleção tem como premissas ter uma linguagem simples, ser visual e ajudar passo a passo a montar o conhecimento (tal como nos móveis IKEA: passo 1, passo 2, etc…).

Mas, basicamente, esta data não é apenas a data do lançamento de um livro. É sobre eu não ter perdido a minha essência depois de ter sido mãe e me ter despedido para criar o meu negócio. Dizem que a “minha imagem de marca” é “fazer acontecer”.

E quero dar esta prenda a mim própria e provar que essa minha essência ainda cá está apesar de eu ter tido de abdicar de muitas coisas. 

Tenho algumas dúvidas técnicas que gostava que me ajudasses:

– impressão digital ou offset visto ser um livro a cores?

– ISBN (posso só pedir 3 ou convém pedir mais por ser uma coleção?)

– O que devo ter em consideração por ser uma coleção?

– livro a cores: qual o melhor preço que devo conseguir (neste momento tenho apenas um orçamento de 5€ e 6€. Vou pedir mais obviamente)

– Pedido de ISBN: preciso de ter o título e subtítulo antes do pedido certo?

– achas imprescindível ter alguém a escrever o prefácio?

– o que achas do meu cronograma? falta algo? Estou a ser otimista? (dia 7 de abril é deadline para ir para a gráfica)

[…]

Um pouco de mim caso isso te interesse:

– engenharia e gestão industrial 

– background: trabalhei nas gigantes […] e […] (jornadas de mais de 14 horas por dia)

– cargos de liderança e gestão de projetos (com metodologias LEAN/KAIZEN/AGILE debaixo do braço)

– processo de autodesenvolvimento iniciado em 2015.

– certificação como Coach e analista DISC

– despedi-me em 2020 para criar a IQUALL [contribuir para um impacto (I) igual (EQUAL) para todos (ALL)] 

– jornadas de trabalho de 4 horas por dia (mais criatividade e produtividade como nunca tive.)

Com tudo isto passei a viver a filosofia SLOW BUSINESS e ajudo empreendedores a fazer o mesmo: a terem mais impacto no negócio, com menos esforço.

Não é preciso longas jornadas de trabalho para se ter sucesso… e sei que sabes bem do que falo. Quero contribuir para um mundo mais equilibrado e trazer este conhecimento das grandes para as pequenas empresas. Daqui nasceu a ideia de escrever um livro “sem saber ler nem escrever” como se costuma dizer 😉

Curiosidades:

– livro escrito em 7 meses

– em cada mês tinha um capítulo novo e dava a leitores beta – empreendedores de micro-negócios (metodologia SCRUM aplicada)

– o leitor escolhe o capítulo que quer ler (o índice é como um mapa com as linhas do metropolitano de uma grande cidade)

– 30 000 palavras

– livro ficará com 150 a 200 páginas

A MINHA RESPOSTA

Oh […],

Adoro a tua paixão e organização… Vê-se mesmo que trabalhaste em […] e […] e na área da gestão de projetos! 😊

Confesso que fiquei com a sensação que estás a ser demasiado otimista nos prazos.

Todo o processo de revisão, paginação e design leva tempo… o meu livro “A Ave Rara II” teve 10 ou 11 revisões/reorganizações até chegar ao formato final.

Tens mesmo que lançar o livro na data do teu aniversário ou isso é apenas um objetivo louco que queres ver até onde chega?

Em relação às questões que me colocaste:

impressão digital ou offset visto ser um livro a cores? Depende do número de exemplares que pretendes fabricar. A impressão a pedido na Amazon é digital e não fica assim tão diferente da impressão em offset. Para offset, ficas com melhor qualidade mas só te compensa se fabricares no mínimo 1000 exemplares. E é um risco grande… podes não vender os livros rapidamente e depois ficas com muito dinheiro empatado em stock (e terás que armazenar livros debaixo da cama, etc… 😊). Podes experimentar colocar o livro na Amazon no modelo Print on Demand e depois compras 50 livros a preço de autor. Se os venderes rapidamente, compras mais 50 ou 100 exemplares e assim sucessivamente. Dessa forma reduzes o risco financeiro e o potencial problema com stock desnecessário.

ISBN (posso só pedir 3 ou convém pedir mais por ser uma coleção?) Para já podes comprar os ISBN mínimos (1 para o livro em papel (com o respetivo código de barras), 1 para o ebook em PDF e outro para o ebook no formato ePUB). Mais tarde, quando tiveres novos volumes, compras mais um lote de 10 ISBNs e assim sucessivamente.

O que devo ter em consideração por ser uma coleção? Para já, nada… podes colocar o nome da coleção durante os registos do livro em várias plataformas ou poderás optar por colocar isso mais tarde. Não stresses demasiado com pormenores que poderão interessar apenas quando tiveres 3 ou 4 volumes lançados.

livro a cores: qual o melhor preço que devo conseguir (neste momento tenho apenas um orçamento de 5€ e 6€. Vou pedir mais obviamente) Se o livro for todo a cores, é inviável no modelo Print on demand da Amazon. Custará cerca de 25 ou 30€ por exemplar. Se quiseres avançar com tudo a cores, necessitas de ver os preços com as empresas gráficas cá em Portugal. Se fizeres 1000 ou mais exemplares, compensa-te produzir tudo a cores e em offset… mas não acredito que a produção te custe menos de 5€ ou 6€ por exemplar. Em Portugal existem algumas gráficas que fazem produção de livros no formato “Impressão a pedido” mas apenas fazem a impressão em digital. Em breve já te envio um email com os nomes e contactos dessas gráficas, ok? Mas convém falares com as empresas gráficas, fazeres uma impressão de prova (um teste) e veres se ficas satisfeita com o resultado final. Por isso é que considero que talvez estejas a ser demasiado otimista com os prazos! 😉

Pedido de ISBN: preciso de ter o título e subtítulo antes do pedido certo? Certo.

achas imprescindível ter alguém a escrever o prefácio? Não.

o que achas do meu cronograma? falta algo? Estou a ser otimista? (dia 7 de abril é o deadline para ir para a gráfica). Estás a ser muito otimista. Pensa se é mesmo importante que o lançamento seja no teu dia de anos ou se pode ser no meu aniversário: 21 de julho! Eh eh eh… Creio que essa data seria mais realista e iria permitir-te fazer todo o trabalho de revisão e de provas/testes com a paciência que esses processos requerem! 😉

[…]

Muito obrigado pelo tempo que dedicaste a escrever-me.

Se quiseres discutir estes (ou outros) temas e estiveres disponível para gravar um episódio (em audio e em vídeo) dessa conversa, terei muito gosto em trocar ideias contigo para depois partilhar publicamente no podcast “A Ave Rara…”.

Bjs e até breve,

EMAIL 4

Olá Pedro,

Obrigado pelo telefonema da semana passada. Gosto muito da nossa troca de e-mails que iniciámos no inverno – à qual não dei continuação…

As últimas semanas – na realidade, meses – têm sido uma loucura: Estamos no meio de uma transação de um projeto maior que deve proporcionar os meios financeiros para a […] do nosso grupo de empresas).

Temos trabalhado intensamente no desenvolvimento estratégico e estamos a criar uma equipa para realizar as ambições que temos em mente (e em powerpoint).

Em paralelo, analisamos e continuamos a analisar várias oportunidades de aquisição de […] (nomeadamente de uma empresa na […], projetos em […] e […]).

De momento continuamos as conversações com os […] – vamos ver se conseguimos criar ali uns projetos interessantes. 

Como te contei no nosso telefonema gostaria de poder contar-te estes desenvolvimentos mais em pormenor, mas pessoalmente. Acho que vais adorar as ideias.

Além disso, gostava de partilhar uma ideia contigo e saber a tua opinião – um projeto (ou melhor de momento ainda é apenas uma ideia) que te falei no verão passado.

Estou a analisar a possibilidade de adquirir um […] ou algo do género na Nova Zelândia ou na […] (que infelizmente é mais caro) e transformá-lo num tipo […] ou […] – num sítio privilegiado que dá possibilidade de […] e […].

O […] deverá ser adquirido em nome de uma […] e deverá ser financiado pelos membros do […] (sem fins lucrativos). A ideia é de operar o […] num sítio de […] e operá-lo como se fosse um […] com uma grande zona de […] para que os membros do clube pudessem […] (num local de qualidade de vida extraordinária) e criar uma nova rede de contactos e desenvolver ideias, dedicado exclusivamente aos membros do clube.

Creio que assim – através da partilha do investimento – conseguiríamos […] muito mais interessantes, usufruir assim de […] muito mais interessantes do que se o fizessemos através de investimentos individuais, dar maior utilização ao […] (custo mais baixo) e realmente criar um […] baseando-se num investimento reduzido.

Além disso, teríamos a possibilidade de interagir com muitas pessoas interessantes.

Para mim existem dois pré-requisitos para que esta ideia funcione:

(i) […];

(ii) […].

Confusão?

Garantidamente – mas desde que a filosofia seja claramente comunicada, creio que tudo isto poderia funcionar.

[…]

Estou curioso para saber a tua opinião – sei que isto tem muitas possibilidades de correr mal – mas sou fascinado pela ideia de […].

Grande abraço e prometo que vou dando notícias,

[…]

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Gosto tanto de acompanhar a fase de nascimento dos novos projetos. Daqui a 10 anos vai ser incrível voltar a ler este teu email e perceber aquilo que acabou por nascer desta fase.

Estou ansioso por poder voltar a sentar-me presencialmente contigo e passarmos uma manhã inteira a trocar ideias!

Em relação ao […], gosto muito da ideia e do conceito e parece-me uma excelente forma de ter um […] e […].

Contudo, apesar de gostar da ideia, não se enquadra no meu perfil atual, tanto ao nível de vida pessoal como ao nível dos investimentos.

Nos últimos anos tenho desenvolvido um estilo de vida mais solitário.

Adoro estar sozinho no escritório sabendo que ninguém me vai perguntar nada, ninguém vai interromper os meus pensamentos, as minhas leituras, etc…

Gosto muito de fazer networking, mas gosto que isso seja algo muito pontual nas minhas semanas de trabalho. Cada vez valorizo mais o silêncio e a solidão porque me permitem o espaço e a tranquilidade que necessito para pensar nas próximas ideias que gostaria de explorar, nos próximos retiros só com a Lúcia, etc…

Por isso, não creio que devas levar em consideração a minha opinião sobre o […]”… estou simplesmente a adorar o estilo de “slow life” que tenho vindo a afinar… vivo numa bolha, com a Lúcia, e acabei por ficar viciado nessa forma de viver.

Quando vieres a […], diz-me alguma coisa conversarmos sobre estes e outros temas! 😉

Grande abraço e até breve,

EMAIL 5

Olá Pedro, bom dia,

Antes de mais, quero dar-te os parabéns! És uma inspiração, e agradeço todos os dias ter chegado até ti.

Comecei a seguir os teus podcasts e todos os dias aprendo contigo! És de facto uma referência para mim, tanto na maneira de pensar, como na maneira de agir.

Além do curso “investir na Bolsa”, de grande utilidade e que me tem ajudado bastante nos investimentos, tenho-te como referência no empreendedorismo e nas formas de aumentar o rendimento, através dos negócios.

Neste momento da minha vida estou empregado, num bom emprego ([…] responsável pela gestão de instalações de uma […]), mas tenho o objetivo de deixar de trabalhar por dinheiro aos 40 anos (faço 33 anos este ano).

Plano:

  • Desenvolver novas fontes de rendimento (tenho um ideia de negócio que estou a planear para iniciar a implementação em breve – já passo a explicar)
  • Continuar a investir em ativos que multipliquem o dinheiro sem a minha intervenção.
  • Aos 40 anos, pretendo despedir-me e quero ter construído até lá várias fontes de rendimento passivo
  • Aprender mais e estudar “todos os dias”

Ideia de negócio:

Os meus pais têm um […], sólido e estável, já com grande implantação na zona de […]. Quero desenvolver um negócio de implementação da loja online do […] dos meus pais, como empresa independente, e que ganhará comissão por cada venda realizada.

Promover também os conteúdos digitais e possíveis formações/webinários – Possível modelo a implementar em mais […] (noutras zonas do país – após colocar este em piloto automático).

Vamos estando em contato. 

Um abraço,

[…]

A MINHA RESPOSTA

Que maravilha… é tão bom ver que o bando de “aves raras” está a crescer! 😊

Sugiro que vás fazendo pequenos testes nas redes sociais para tentares perceber qual será o melhor caminho para monetizares os produtos do […] através de um negócio online.

Será interessante pensares num modelo de subscrição mensal?

Os clientes poderiam comprar um “pack de […]” com entrega mensal (ou semanal) em suas casas. Ok… posso estar a delirar! Eh eh eh… 😊

Não sei se já leste o livro “Subscribed”. Foi esse livro que me inspirou a começar a criar modelos de subscrição para os meus projetos.

Não tenhas pressa de ter tudo criado e a funcionar em piloto automático… isso é algo que se vai fazendo e se vai afinando, aos poucos, ao longo dos anos, à medida que vamos recebendo feedback dos nossos clientes, à medida que vão ocorrendo erros, etc…

A melhor coisa que podes fazer é dedicar um pouquinho do teu dia a estudar e a implementar algo que te leve onde queres chegar daqui a 5 anos.

Mas não stresses demasiado com o percurso… se não conseguires fazer isso tudo em 5 anos e demorares 10 anos, continuará a ser motivo para te orgulhares do que criaste, certo?

Grande abraço e vamos falando! 😉

EMAIL 6

Boa tarde Pedro,

Olha sinceramente não sei como cheguei até ti mas julgo que deve ter sido por alguma sugestão do Youtube ou Facebook, pois consumo (faz algum tempo) vídeos sobre investimentos financeiros.

Quero dar-te os parabéns pelo teu trabalho, és para mim uma referência, pois também ando à procura de deixar de trocar horas de trabalho por dinheiro.

Já comecei essa procura há 3 ou 4 anos, vou fazer […] anos e não quero ter de trabalhar, o resto da minha vida, as horas que trabalho atualmente.

Tenho uma empresa da qual sou sócio com […], felizmente tenho um bom ordenado, para além de imóveis arrendados, mas isto de trabalhar 10 a 12 horas por dia durante anos está-me a deixar completamente farto.

A maior parte das vezes já não tenho sequer vontade de ir trabalhar, o que não me parece nada bom sinal…

Por isso aqui, estou eu a adquirir o teu curso. Confesso que já sou investidor em empresas cotadas na Bolsa há algum tempo e felizmente nunca investi em “galdérias” como tu fizeste no passado, mas quero aprender mais e melhorar os meus investimentos rumo à independência financeira e ao dia de trabalho de 4 horas (como tu tens atualmente).

Grande abraço e muito obrigado por todo o conteúdo que partilhas,

[…]

P.S. – Falta-me ler os teus livros, mas ainda não os comprei sequer, se calhar tenho de tratar disso! Há por aí algum desconto para membros recém chegados?

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Muito obrigado pelo feedback… percebo-te muito bem!

Também já estive nessa fase e levei alguns anos a conseguir remodelar completamente o meu estilo de viver e de trabalhar.

O que levou mais tempo foi a alteração do meu mindset… sempre fui viciado em trabalho e sempre adorei o meu trabalho… por isso trabalhava horas infindáveis… adorava o que fazia, mas a determinada altura já não tinha mais horas disponíveis em cada dia… e os resultados que obtinha não eram proporcionais ao esforço que eu aplicava diariamente nos negócios.

Vais gostar de ler os livros “a Ave Rara”. Vais perceber como é que fui redesenhando a minha vida pessoal e profissional para conseguir muito mais resultados com muito menos esforço, com mais tranquilidade, tempo para ler, pensar, namorar, etc…

Podes adquirir os meus livros aqui

Usa o código de 10% de desconto que ainda tenho ativo no âmbito de um webinário que fiz há algumas semanas: webinar#10

Grande abraço, bom estudo e bons investimentos,

EMAIL 7

Olá Pedro!

Sou o […] com […] anos, licenciado em […].

Finalmente encontrei algum tempo para te escrever. Esta semana tenho andado a mil.

Ora antes de mais nada devo dar-te os parabéns pelo que tens conseguido, sem te aperceberes (ou melhor, claro que te apercebes) estás a mudar a mentalidade e maneira de ver o mundo dos investimentos de outra forma a muitos de nós.

Devo começar por dizer que a minha experiência ao nível dos investimentos em empresas cotadas na bolsa foi muito semelhante à tua, pelo que me agradou desde logo o teu primeiro vídeo que vi… mas já lá vou.

Eu tenho uma vantagem, que às vezes é uma desvantagem… estou a dar continuidade ao negócio iniciado pelo meu […] (um homem com a 4ª classe mas com grande visão, empreendedor e um exemplo a seguir), felizmente com algum sucesso.

Acontece que desde que agarrei no negócio em […] que a empresa tem crescido, mas os lucros têm sido sempre reinvestidos na própria empresa pelo que apesar de eu ser sócio da mesma, não tenho usufruido de lucros e respetivos dividendos. Reinvisto tudo no crescimento da empresa e vou vivendo praticamente do salário que tenho mais o salário de um cargo que ocupo noutro negócio.

Acontece que esta forma de fazer as coisas não me está a deixar realizado.

[…]

Sempre fui e sou um apaixonado dos números, sou muito metódico e tenho estado sempre ocupado a trabalhar e tenho tido pouco tempo para pensar como pretendo diversificar os meus investimentos.

[…]

Como sou muito consciente e responsável na gestão nunca me endividei, mas também nunca me preocupei em poupar, pois o meu investimento foi sempre canalizado para o crescimento da empresa… até que há um ano atrás…

Resolvi mudar o chip e pensei:

Porque é que não estou a criar património pessoal… tenho que mudar!

E foi aí que comecei a procurar algumas formas de investir em investimento retorno variável… bem, comecei a devorar horas de Youtube, livros sobre o tema… investimentos em bolsa… análise técnica e análise fundamental, etc… até que em fevereiro criei uma conta na corretora DEGIRO e vamos a isto…

Enviei 10 000 € para lá, comprei ações de 4 empresas: Apple, Microsoft, Tesla , Facebook…

Pensei: estas empresas são garantia para o futuro… quando os preços das ações subirem, vendo, depois volto a comprar, etc… apanhei-as mesmo na descida de fevereiro depois de terem estado em alta… e a partir daí foi sempre a descer… até aos -2 500€…

O que fiz?

Vendi tudo com perdas de 2500€ e comecei comprar como um maluco para fazer day trading baseado em análise técnica… só via youtubers brasileiros de day trading e swingtraiding…

Stoploss a ser “comido”? Era o prato do dia… lá fui aos 3 500€ negativos rapidinho e cheio de stress… até que, tenho de ser sincero, não foi logo o teu canal que mudou o meu mindset… foi um canal de um brasileiro que também sigo e gosto muito… foi aí que o mindset mudou para buy & hold com reforços mensais (numa primeira fase com foco em dividendos). Criei um ficheiro Excel, criei a minha carteira diversificada e comecei a recuperar rapidamente (semelhante a ti mas com menos custo)!

E agora não fujo desta estratégia.

Entretanto, na contínua procura por conhecimento, dei com um vídeo teu porque queria alguém que “falasse a minha língua” e foi perfeito…

És demais, revejo-me em 90% do que passas nos vídeos (até nos transplantes capilares que ando a estudar a hipótese) e tens-me ajudado imenso a progredir nesta área dos investimentos.

Estou completamente diferente… este dinheiro que está investido era dinheiro que estava “perdido” noutras coisas que eu gastaria e assim está ali a crescer exponencialmente a longo prazo… sem stress…

Desculpa o texto ser tão longo, mas já deste tanto de ti nos teus vídeos que mereces, no mínimo, receber alguma coisa de nós em troca… (apesar de eu saber que pode ser secante ler isto tudo de vários membros, pelo menos aproveito enquanto são “apenas” 341 membros do curso e ainda vais lendo estes emails… com a qualidade dos vídeos não demorará a ser uma máquina a responder enquanto passeias de barco e vives do retorno das tuas “beldades” ).

Vemo-nos pelo Telegram.

Abraço

A MINHA RESPOSTA

Eh eh eh… adorei este teu email bíblico e adorei saber que também foste idiota como eu fui no day trading! 😊

Fizeste muito bem em começar a construir o teu património.

Durante muitos anos também fiz como referes: reinvesti todos os lucros na expansão dos negócios, na criação de novos negócios, etc… mas ao final de alguns anos apercebi-me que o dinheiro estava a desaparecer porque a maior parte das ideias que eu testava eram um fiasco.

Percebi, pelos livros que li, podcasts que ouvi, e pela própria experiência, que é muito natural falhar 99 vezes e acertar apenas 1 vez, em termos de negócios bem sucedidos.

Decidi passar a gerir melhor o risco das aventuras empreendedoras em que me metia e decidi que parte do lucro dos meus negócios teria que ser retirado para mim (enquanto sócio) como dividendos.

E foi a partir daí que comecei a construir um portefólio de investimentos em empresas cotadas na Bolsa.

Se continuasse a investir todos os lucros no desenvolvimento de novos negócios, corria o risco de chegar à reforma e apenas ter uma coleção de negócios fracassados… poderia ter histórias muito interessantes para contar às crianças nas “escolinhas”, mas eu estaria certamente falido e infeliz.

Qualquer dúvida que tenhas (existencial ou não), não hesites em partilhá-la no chat exclusivo no Telegram… temos lá uma comunidade de pessoas muito interessante e é isso que nos ajuda a manter o foco.

Grande abraço e até já,

Negócios, investimentos e um estilo de vida livre

Preenche o campo seguinte para receberes os meus emails semanais.

Área reservada para subscritores

Faça log in para aceder à sua conta.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador.

Negócios, investimentos e um estilo de vida livre

Preenche os dados seguintes para receberes os meus emails semanais.