fbpx
carta aos leitores - março 2022

Cromos, ideias malucas e o dilema de um jovem… (carta de março de 2022)

No mês passado recebi (e respondi) a mais umas dezenas de e-mails e testemunhos… gostaria de destacar estes 6 por serem os que mais me despertaram a atenção!

Espero que gostes…

EMAIL 1

Obrigado Pedro… já estou a devorar o curso online “Investir na Bolsa”… aproveito para te agradecer o grande valor que passas aqui.

Não só valor em termo de conhecimento, como em termos financeiros. Estas dicas vão-me poupar muitos euros e algumas pestanas.

Considero-te um mentor nesta matéria dos investimentos e do empreendedorismo.

Confesso que já me tinha cruzado contigo, aqui na net, há alguns meses atrás (talvez em 2020, início de 2021) mas na altura não te dei o crédito que agora te reconheço.

Achei mesmo que eras um cromo que mandava umas papaias para o ar.

Visitei o teu site e achei que fazias um pouco de tudo, o que não me passou pela ideia foi o facto de seres autoridade no que eu na altura procurava (empreendedorismo e desenvolvimento pessoal).

Nestes últimos dois anos fui investindo mais no meu desenvolvimento pessoal, mindset, etc.. O que me foi abrindo a mente para novas realidades. E após ler vários livros, alguns ligados à área da mentalidade financeira, concluí que tinha de fazer algo relativamente ao dinheiro.

Estou na fase pré-inicial 🙂

Quero dizer com isto que ainda não estou sequer a investir em qualquer produto financeiro, quer seja de baixo ou alto risco.

Tenho uma forma de atuar que é: antes de fazer algo tenho de perceber minimamente o que estou a fazer (ainda para mais no que toca a dinheiro). Pus mãos à obra.

Objetivo: estudar literacia financeira, escolher um mentor e fazer um curso que me ajude a aprender a investir.

Depois de assistir a muitos vídeos no youtube, participar em masterclasses e cenas dessas gratuitas, cheguei novamente a ti.

Agora quando te ouvi, já entendi as tuas “papaias”. 🙂

Aquilo que tu dizes faz todo o sentido no sentimento que eu tenho de:

– não quero entrar a perder na bolsa, com tradings diários ou cenas do género.

O meu objetivo é ter um método para ser um investidor de longo prazo, de forma a colocar as minhas poucas poupanças a render, de forma equilibrada e sem grandes devaneios.

E tu mostraste que é isso mesmo que fazes, além do mais passaste por aquilo que eu ando a tentar fugir e mostraste os péssimos resultados que tiveste e que te levaram a mudar de estratégia e a concentrar-te apenas nos investimentos em valor, em empresas com excelentes fundamentos, e com o foco nos retornos a longo prazo.

Como bónus reconheço-te também muito valor na área do empreendedorismo, área que também me diz muito e na qual procuro evoluir.

Não procurei mais, e cá estamos nós no mesmo barco 😉

Espero aprender muito contigo e com todas as tuas experiências de vida.

Grande abraço!!

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Fico muito satisfeito por ver que deste prioridade à tua formação em vez de cometeres as idiotices que cometi durante o primeiro ano e meio em que comecei a investir na Bolsa… nessa altura, eu não investia, especulava… e ainda por cima não limitava as perdas! Basicamente, não sabia o que estava a fazer! 😊

Sei que vais adorar a comunidade de investidores que temos no Telegram. Estamos todos na mesma linha de pensamento e de investimento, a longo prazo, em empresas com excelentes fundamentos.

Sempre que tiveres dúvidas (mesmo que aches que são existenciais! 😊) coloca-as no chat do Telegram. Vais ver as coisas boas e a energia positiva que abundam por lá!

Grande abraço, bom estudo e bons investimentos.

EMAIL 2

Olá Pedro,

espero que esteja a mandar este e-mail para o sítio certo!

Depois de consumir muito do conteúdo gratuito que partilhas, decidi por fim adquirir os teus livros da Ave Rara 1 e 2.

E enviei o seguinte texto à tua equipa:

《Olá, Pedro e toda a equipa!

Tenho-vos como modelos a seguir!

Vocês são uma autêntica máquina em que cada roda dentada encaixa na perfeição.

Gostaria de ter os livros assinados por cada uma das pessoas que estão à volta do Pedro, como simbologia que não alcançamos nada sozinhos e para isso temos de estar munidos de pessoas dispostas ajudar.

É uma ideia maluca, eu sei, porque ainda por cima alguns dos membros da equipa trabalham remotamente, mas quem sabe se poderão tornar isto possível?!

Por último gostava de pedir ao Pedro, deduzo que não goste de ser chamado por Sr. Pedro, para que não assine o livro.

Devem pensar,《este moço não está com as ideias no lugar》.

A assinatura do Pedro eu pedirei presencialmente num futuro que espero que seja muito próximo. Obrigado por fazerem os possíveis!》

É uma ideia maluca, mas acho que estou a seguir o teu exemplo!

Caso não seja possível realizar o que te peço, eu compreendo!

Era apenas uma simbologia para mim pois não alcançamos nada sem as pessoas certas ao nosso lado, e como tenho […] anos, só agora é que vou começar a trilhar o caminho que realmente quero percorrer.

Depois de 2020, um ano atribulado, e passados dois anos, sinto que este tempo que passou foi o despertar de uma força.

Adquiri bastante conhecimento nos últimos tempos mas foi ao chegar a ti que tudo culminou. O meu anseio por beber mais e mais conhecimento continua.

Venho de uma família que de certa forma considero pequenos empreendedores. O meu avô contou-me histórias desde os tempos vividos no exército, passando pela sua fábrica fracassada até à sua mercearia de sucesso… eu assisti na primeira fila a isso porque fui criado pelos avós maternos até entrar no primeiro ano.

De seguida veio a geração dos meus tios e dos meus pais que montaram os seus próprios pequenos negócios. Alguns prosperaram e outros já encerraram a sua atividade.

E agora chega a terceira geração, a minha e a dos primos.

Muito inteligente e com um futuro promissor, eu era o primeiro da família destinado a tirar um curso superior. Mas não decidi seguir esse caminho.

A minha personalidade não se contentava em ficar sentado atrás de uma secretária a estudar. Quando descobri o trabalho, estar ativo andar de um lado para o outro, senti que era isso que queria fazer. Trabalhar, vender, faturar, ganhar dinheiro… era e é o meu mundo e a realidade por onde quero trilhar os próximos anos da minha vida.

Não quero ser da geração que gastou tudo e levou a “fortuna” da família à ruína. Pelo contrário, quero ser o exponencial que vai dar um novo rumo aos negócios da família e inclusivamente criar o seu próprio negócio.

Sempre fui poupado e nada gastador. A partir de 2020, depois da pandemia, comecei a pensar o que fazer com o dinheiro que tinha de lado.

Primeiro decidi tratar da minha saúde física e mental pois não foi fácil passar por esta situação que foi o COVID. Nunca parei de trabalhar pois exerço funções num […] em part-time e na […] dos meus pais.

Depois, em 2021, já com alguma forma física e a mentalidade alterada, comecei a procurar formas de poupar o meu dinheiro e de o fazer render. Rapidamente percebi que bancos não eram a solução até que percebi que investindo bem o dinheiro tinha possibilidades de prosperar.

É um caminho que está a ser trilhado, com muitos altos e baixos, mas venho a adquirir um leque de conhecimentos incrível… quanto mais aprofundo esses temas, mais coisas tenho que estudar… e já percebi que para alocar mais dinheiro em investimentos é interessante partir para a área do empreendedorismo de forma a faturar cada vez mais e ter cada vez mais poupanças para investir.

Quando olhei para mim vi que tinha todas as condições para prosseguir e potencializar os negócios que conheço e nos quais estou inserido… e desejo muito aprender novas áreas, sendo isso que me trouxe até ti.

Nestes últimos meses aprendi muito com as pessoas da área dos investimentos, através das redes sociais e inclusivamente aprendi com o teu amigo Filipe Peres.

Até foi num dos vídeos dele que me despertou a curiosidade de saber mais sobre ti e sobre o teu estilo de pensamento.

Sem mais demoras, pretendo beber do teu conhecimento pois acredito que passaste por muito e se eu absorver alguma da tua sabedoria, bem como dos teus mentores como o Adam Khoo ou o Tim Ferriss, acredito que posso abrir ainda mais os meus horizontes.

Uma aprimoração constante! Um efeito de juro composto em mim mesmo. 🙂

Ficava aqui horas a escrever, mas tanto o meu tempo como o teu é limitado e há coisas a fazer. Já dizia o outro: “isto dava um podcast!”.

O meu objetivo passa por criar algo maior que eu! Criar uma empresa e gerir negócios, ganhar dinheiro e criar empregos! Ajudar pessoas e chegar a um estilo de vida em que tenha só de gerir e ter o tão desejado tempo LIVRE para fazer o que eu quiser, com quem eu quiser, onde eu quiser.

Tenho a perfeita noção que o percurso é longo e atribulado. O click deu-se depois de ler o livro “Segredos da mente milionária” e o que mais me ficou na cabeça foi:

– se os outros conseguem porque é que eu não iria conseguir?!

Portanto, aliando-me a ti e a outros que querem empreender e melhorar as suas vidas, que estão na mesma frequência que eu, ou acima, acredito que posso aprender muito mais.

Nunca passei por grandes dificuldades na vida. O único obstáculo sou eu mesmo e por isso tenho de me forçar ultrapassar a minha zona de conforto. Mas existe dentro de mim uma ânsia de fazer algo mais!

Obrigado Pedro, por leres até aqui e até breve!

[…]

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Como deves imaginar, ler este teu email deixou-me muito feliz.

Gosto tanto de ver que há cada vez mais pessoas interessadas em aprender a criar algo maior que elas e a deixar uma marca positiva na vida de quem se identifica com a sua forma de fazer as coisas.

Como vais perceber quando leres os meus livros “A Ave Rara”, não cresci rodeado de família ou amigos empreendedores, mas a vontade de aprender e de partilhar as minhas aprendizagens esteve sempre presente na minha vida pessoal e profissional.

Já passei por situações bastante difíceis a nível profissional (como irás perceber no livro “A Ave Rara II”) e todos os dias sou desafiado e confrontado com novos obstáculos.

Apesar de não ficar feliz por ver os obstáculos a interpor-se no caminho que tracei, já me disciplinei a abrandar para pensar e esquematizar (nos meus cadernos) tudo aquilo que posso fazer para dar a volta a cada situação complicada.

Olhando para trás, ultrapassei todos os obstáculos! Ficaram muitas pessoas e negócios para trás, porque não estavam em sintonia com o que eu pretendia alcançar no futuro… e quanto mais afinei o processo de “ignorância seletiva” (defendido pelo Tim Ferriss) e mais me libertei de pessoas, projetos e situações tóxicas que não me levavam a lado nenhum, maior foi a rapidez com que as novas fases da minha vida pessoal e profissional foram desabrochando.

Adoro partilhar as minhas experiências nos livros, cursos online, vídeos e podcasts porque é uma forma de deixar o meu legado, mostrando que:

– se um gajo normal (como eu) conseguiu, qualquer pessoa (que seja proativa e resiliente) consegue!

Grande abraço e votos de muito sucesso!

P.S. – Queres gravar um episódio do podcast “A Ave Rara” para falarmos sobre estes assuntos e para servir de referência para que daqui a 10 anos possas ver como eras e na pessoa que te tornaste? 😉

EMAIL 3

Olá Pedro,

Sou membro do teu curso da bolsa de valores há pouco menos de um ano.

Tenho dois irmãos e desde sempre fui o mais poupado.

Poupo desde os primeiros escudos que me eram dados semanalmente e que guardava religiosamente num cofre vermelho que a minha mãe me ofereceu. Ainda assim, nunca me privei de viver.

Entre a saída do ensino secundário e a entrada na faculdade, trabalhei por um ano em […] e como […] num centro de […].

Comprei o meu primeiro veículo aos 21 anos (motociclo). A importância de poupar é intrínseca em mim, mas nunca valorizei, por puro desconhecimento, a importância de investir.

Com o avançar do tempo, e com algum dinheiro na minha posse, comecei a sentir a necessidade de aplicá-lo, sem que tivesse que ter trabalho acrescido.

Cruzei-me com vários canais, entre os quais o teu canal no Youtube, e claro, foi aqui que me fixei.

Aos poucos, mas com alguma ansiedade pelo meio, fui construindo a minha carteira de ações, encontrando-me neste momento com todo o dinheiro que quero investir, em empresas cotadas na bolsa, alocado na corretora que uso.

Daqui para a frente só farei pequenos reforços mensais (100€).

Agora que tenho tudo mais clarificado numa folha de Excel, julgo estar demasiado diversificado.

Apesar de saber que não podes dar conselhos financeiros, gostava, se fosse possível, que desses uma olhadela na minha carteira de investimentos e nos próximos passos que penso dar.

1. Quero comprar ações das empresas Google (Alphabet) e MercadoLibre;

2. Tendo em conta o dinheiro livre que vou passar a ter depois de comprar essas duas grandes beldades, e os reforços que estou a pensar fazer, penso vender ações de algumas empresas por achar que não vou conseguir reforçar em todas elas, e para evitar ficar demasiado diversificado.

3. O excel com todas as informações segue em anexo. Coloquei a amarelo o que penso vender para reduzir o portefólio e juntar mais algum dinheiro no espaço livre:

  • ETF XHV CSI 300 (vendo apenas para ficar com mais dinheiro livre)
  • 3M (empresa de crescimento muito lento, até me dá sono!)
  • Ascendas (se calhar faria sentido manter se tivesse uma posição grande por causa dos dividendos, o que não é o caso).
  • Fair Isaac Inc (preço por ação elevado para os reforços futuros que vou fazer na conta)

Conclusão:

Com a minha entrada na Google e na empresa MercadoLibre e com a venda das empresas acima descritas, ficaria com 17 empresas e com uma alocação máxima de 5,5% em cada empresa.

A exceção seria na seguradora Ping An, Alibaba, Amazon e Google nas quais terei maior proporção do meu portefólio alocado. Contudo, são empresas gigantes que me deixam muito confortável mesmo com alguma “sobreexposição”.

Gostaria de saber a tua opinião sobre o meu portefólio. Estarei a pensar bem? Perante tudo isto, farias diferente?

Muito obrigado por tudo e forte abraço!

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Antes de mais, muitos parabéns pelo teu percurso até aqui. Tens um portefólio espetacular que certamente irás ver crescer nos próximos anos.

Tal como referes no teu email, não sou consultor financeiro e por isso só te posso dizer o que faria com o meu dinheiro, depois tu é que decides o que faz sentido para ti.

Se o Excel que me enviaste fosse o meu portefólio, era isto que eu faria:

3M – estou farto dessa posição no meu portefólio. Estou a aguardar que volte aos 200+ e liberto-a. O Adam Khoo já a libertou este mês e não a voltou a colocar na lista de empresas em observação. É uma empresa onde investi na expectativa de apanhar uma recuperação nos preços. Estou com cerca de 15% de lucro, mas em breve pretendo saltar fora e alocar esse dinheiro noutras beldades com maiores crescimentos e que estão atualmente em saldo. A 3M não é uma empresa que vá beneficiar com o aumento da inflação e das taxas de juros e por isso não espero que cresça brutalmente nos próximos anos… Adeus 3M. 😊

ETF do CSI300 – prevejo que a China vá crescer muito nos próximos anos e por isso vou manter a minha posição nas empresas chinesas que tenho no portefólio e nesse ETF que segue o CSI300 (onde estão empresas da China continental e não de Hong-Kong).

Ascendas e Ascott – considero que os REITs são interessantes para mim porque tenho um portefólio grande. Se tivesse um portefólio mais pequeno, venderia todos os REITs e esqueceria os dividendos, manter-me-ia focado em crescimento em vez de me focar em receber dividendos.

FICO – Só me interessaria entrar em modo de sanguessuga se os preços estivessem 40% abaixo do valor intrínseco. Não é uma empresa que me encante para juntar às beldades do meu Harém.

Palantir – ainda é uma empresa especulativa e por isso não pretendo ter mais de 2 ou 2,5% do meu portefólio alocado a essa “galdéria”. Se vier abaixo dos $10 deverei subir a minha posição atual até ao máximo de 2,5% de alocação… quando tocar nos $28, dou-lhe um beijinho na testa e digo-lhe adeus.

Ping An – Estimo que a área da saúde e dos seguros de saúde cresça muito nos próximos anos. Mesmo assim, vou continuar a assumir essa empresa como cíclica. Quando tocar nos 103HKD deixo-a ir embora. Até lá, não reforçarei a minha posição (porque já tenho 1000 ações), ficarei a receber os dividendos (que são cerca de 5%).

Espero que esta partilha te tenha sido útil.

Grande abraço.

EMAIL 4

Assunto: dilema de um jovem

Olá Pedro,

Acabei de ouvir o 2º e o 69º episódios do podcast “Conversas Despreocupadas” e de ler o artigo do Francisco sobre “Como encontrar uma ideia de negócio que vende? Faça este exercício!”, pois estou numa fase em que quero começar o meu próprio negócio.

Tenho […] anos, sou licenciado em […], tenho gosto pelo empreendedorismo, em liderar equipas e projetos, mas de momento estou desempregado, pois decidi deixar o emprego que tinha, por vários motivos.

Estou num momento em que tenho vontade e ideias, mas essas ideias são um pouco agigantadas, como comprar, vender e arrendar imóveis, criar um site para vender cursos de terceiros, criar um canal no Youtube sobre literatura financeira, carros ou desafios de entretenimento (sendo eu o realizador e ter alguém que desse a cara), máquina para bordar imagens em camisolas, máquina de café, bebidas e comidas para colocar em alguns locais da cidade.

Vi este excerto no artigo “Os verdadeiros empreendedores digitais seguem o conselho do Zig Ziglar e, por isso, questionam-se:

1 – “Como ajudar verdadeiramente as pessoas e resolverem um problema?”

2 – “Como ajudar as pessoas a conseguirem o que querem?”

3 – “Como criar um produto que a minha audiência quer comprar?”

Eu penso:

– Como posso ajudar as pessoas a resolver um problema?

– E qual é esse problema?.

Por isso, eu pensei “que problemas eu tive e consegui resolver?” daí surgiu-me:

– bem, eu sou disléxico esse é um problema eu não o resolvi… se não, não era disléxico!

Mas consegui contornar ou diminuir esse problema… ok certo, mas como fiz isso? Andei em explicações com professores de ensino especial e psicólogos.

Ok, mas a partir daí não sou capaz de criar um produto ou serviço que resolva esse problema porque eu não sou um especialista no ensino especial nem sou psicólogo.

Voltei à estaca 0.

Pensei o que gosto de fazer e me dá prazer.

Lembrei-me que quando os meus colegas e amigos têm problemas eu sou aquele que gosta de ajudar, dar conselhos e que tenta sempre ver o lado bom das coisas. E assim surgiu-me outra ideia:

– Olha, vou ser coach!

Mas aí surgiu-me mais uma questão:

– vais ser coach de quê?”

Eu até dou conselhos, mas são aqueles conselhos gerais e, ao falar com a minha namorada sobre esta ideia, ela disse-me:

– tu dás conselhos? Tu tentas/obrigas as pessoas a fazer o que tu dizes!

Nesse momento, pensei:

– eiii um coach não faz isso!

Uns dias mais tarde, vi uma publicação de uma pessoa que sigo nas redes sociais, que eu pensava que era coach, a oferecer 4 lives para o seu mastermind… e decidi entrar porque era sobre motivação, foco e disciplina em torno da gestão do tempo.

Sendo esse um tema que adoro e que considero que até necessitava de explorar para me focar mais e melhor, decidi assistir às lives.

Numa das lives ele disse:

– eu não estou aqui para fazer massagens a ninguém, eu não sou o tipo de coach que te faz perguntas para te levar a refletir e a tomares decisões… eu sou um treinador que te diz o que tu deves fazer e como deves fazer!

Ao ouvir aquilo senti o clique:

– Ok, então o que eu fazia não era coach, mas sim tentar treinar as pessoas.

Mas agora encontro-me num dilema: esse treinador já tem mais de 16 anos de experiência, eu não tenho nenhuma e preciso de estudar e treinar. O dilema que tenho neste momento é:

– vou ter de arranjar um trabalho, outra vez, e começar a estudar esse tema?

E será que é mesmo isto que quero fazer na vida?

E por onde devo começar?

E será que vou ter de estudar vários anos até conseguir colocar algo no mercado?

Gostaria de saber a tua opinião acerca deste meu dilema.

Com os melhores cumprimentos,

[…]

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Muito obrigado pelo teu email bíblico! Eh eh eh… 😉

Vou ser muito direto, frio e pragmático contigo!

Estás a querer acelerar o processo para seres “isto” ou “aquilo” e estás a alucinar completamente… queres encontrar a ideia que te leve ao pote de ouro, mas raramente isso acontece.

O melhor que podes fazer é ajudar os outros sem te preocupares em monetizar isso nesta fase. Desde novembro de 2013 que partilho ideias em portais na internet. Comecei por criar o portal NOCTULA Channel (com 1 artigo escrito por dia), fiz uma conferência louca (gratuitamente) chamada “Como conseguir emprego em 30 dias”, em novembro de 2014, para ajudar os recém licenciados a conseguir destacar-se da multidão quando estão à procura de emprego. Partilhei montes de informações gratuitas sobre isso e comecei a ser convidado por Universidades (e outras instituições) para apresentar essa palestra em vários pontos do país.

Comecei a pedir dinheiro para fazer isso e, para minha surpresa, a maioria das instituições aceitava a minha proposta.

Depois, os participantes começaram a pedir-me um guia que pudessem utilizar depois da palestra para se guiarem nos 30 dias seguintes. Escrevi o livro “Como conseguir emprego em 30 dias” e lancei-o em março de 2016.

Fui experimentando novas ideias a toda a hora. Algumas delas foram um fiasco e “morreram” ao fim de algum tempo. Outras ideias acabaram por se transformar no tal “pote de ouro”.

Mas isso só aconteceu porque experimento novas ideias e abordagens todos os dias, e depois coloco-as à prova nas redes sociais. Se ninguém liga nenhuma a uma determinada experiência que faço, vou afinando, ou um dia esqueço essa ideia.

Se estiveres focado em ganhar dinheiro rapidamente para não teres que voltar a ter um emprego das 9 às 17, talvez não consigas sair do mesmo dilema durante vários anos.

Lê muito, ouve muitos podcasts e acima de tudo experimenta e mostra ao mundo (de forma gratuita) o que fazes.

Já pensaste porque é que o meu curso online “Investir na Bolsa” já ultrapassou os 340 membros em pouco mais de 1 ano?

Há quanto tempo achas que eu partilho pelo menos 1 vídeo por dia, gratuitamente, nas redes sociais, sobre a forma como faço os meus investimentos?

Se eu estivesse apenas à espera de ter novos membros no curso online, se calhar não acontecia nada… mas eu tenho dedicado os meus dias a gravar vídeos, lives, podcasts que ajudem as pessoas a olhar para as suas poupanças de modo diferente, despertando-lhes o interesse em multiplicá-las através do investimento em ativos que valorizem ao longo do tempo sem termos que lá “meter as mãos”.

Acho que estás com pressa de alcançar algo que normalmente demoramos 10 ou 20 anos a atingir.

Faz uma lista de 10 ideias por dia, todos os dias, para treinares o “músculo da criatividade”.

Faz lives nas redes sociais para apresentares as tuas ideias… cria um podcast de “conversas despreocupadas” sobre as 10 ideias que tens por dia e que gostarias de transformar em negócios… depois de fazeres muita coisa, provavelmente é isto que vai acontecer:

– ninguém te conseguirá ignorar se publicares 1 vídeo por dia durante 10 anos! 😉

– quanto mais falares e partilhares as tuas ideias, mais pessoas interessantes vais conhecer e mais potenciais parcerias/negócios vão surgir no futuro.

Se ainda não leste os meus livros “A Ave Rara…” está na altura de o fazeres, para que percebas que tudo o que tenho neste momento é uma ínfima parte de tudo o que experimentei até hoje.

Grande abraço e mãos à obra! 😉

EMAIL 5

Olá Pedro, bom dia.

Iniciei me no mundo dos investimentos na Bolsa há sensivelmente um ano e tenho um percurso semelhante ao teu, embora numa escala de valores menor.

Comecei por devorar informação sobre swing trading até começar a perder dinheiro.

Nessa altura decidi fazer um reset para me dedicar ao Buy and Hold (comprar ações e manter a longo prazo) e tenho tido muito mais sucesso com essa estratégia. Criei a minha carteira de investimentos e tenho-a gerido mais ou menos como tu, com pequenas nuances.

Tenho devorado muita informação dos vídeos que partilhas, sou mesmo fã, parabéns!

O que me leva  escrever este email é porque estou tentado a inscrever-me no teu curso online, mas tenho algumas questões:

– A abordagem no curso é apenas sobre as empresas que tens na tua carteira de investimentos ou existe troca de informações e opiniões sobre outras empresas (“outras beldades”, como dizes). Essas interações são feitas de forma individualizada ou em grupo?

– O curso tem vídeos do passado ou vídeos atuais e presentes?

– O acesso ao valor intrínseco é apenas válido para as ações das empresas que tens no teu portefólio ou poderá ser solicitado o cálculo do valor intrínseco de “outras beldades”?

Continuação do bom trabalho, fico a aguardar a resposta.

Cumprimentos,

[…]

A MINHA RESPOSTA

Olá […], bom dia.

Muito obrigado pelo feedback e pelo apoio.

Mais abaixo, respondo às tuas questões, diretamente no corpo de texto do teu email.

Um abraço.

A abordagem no curso é apenas sobre as empresas que tens na tua carteira de investimentos ou existe troca de informações e opiniões sobre outras empresas (“outras beldades”, como dizes). Essas interações são feitas de forma individualizada ou em grupo?

Atualizo mensalmente as informações das 20 empresas que tenho no meu portefólio e nas 25 ou 26 empresas que tenho numa lista em observação.

Sou aluno do Adam Khoo e por isso, sempre que as beldades apresentam contas trimestralmente, a equipa dele recalcula os valores intrínsecos.

Tenho essa informação sempre atualizada numa tabela Excel, juntamente com os níveis de suporte dados pelas médias móveis e é isso que orienta os meus investimentos e que está partilhado com todos os membros do curso online “Investir na Bolsa”.

Todas as interações comigo e com os membros do curso são feitas através do chat exclusivo e privado que temos no Telegram. As dúvidas de um membro do grupo podem ser as dúvidas de outros membros do grupo e por isso gosto que a partilha de informações seja sempre visível para todos os membros do curso.

O curso tem vídeos do passado ou vídeos atuais e presentes?

O curso tem vídeos intemporais sobre os erros que cometi e as estratégias que adotei para “renascer das cinzas”.

Para além disso, todos os vídeos estão orientados para a disciplina e mentalidade necessária para os investimentos de longo prazo.

De 2 em 2 ou de 3 em 3 meses costumo fazer um direto exclusivo para os membros do curso. Os diretos anteriores estão todos gravados e disponíveis para todos os membros do curso.

Não faço vídeos de análise do mercado porque não seriam intemporais. Todas as informações que necessito para orientar os meus investimentos estão sempre atualizadas na folha Excel que está partilhada com todos os membros do curso.

O acesso ao valor intrínseco é apenas válido para as ações das empresas que tens no teu portefólio ou poderá ser solicitado o cálculo do valor intrínseco de “outras beldades”

É o valor intrínseco das ações de todas as beldades (empresas com excelentes fundamentos) que tenho no meu portefólio e de todas as beldades que se encontram na lista de empresas que tenho em observação.

Todas as que não estão nessas listas não são discutidas no chat exclusivo e privado do Telegram, cada membro do curso opta por investir, ou não, em função do seu perfil de risco e de investidor.

Continuação do bom trabalho, fico a aguardar a resposta.

Grande abraço e espero encontrar-te em breve no chat do Telegram.

Cumprimentos.

EMAIL 6

Boa noite,

Inicialmente cruzei-me com vídeos teus no Youtube, em 2020/2021 (com a Bruna Fernandes foi o primeiro vídeo que vi com mais atenção), e comecei a devorar os outros vídeos todos

O facto de serem muito intuitivos e por seres de Viseu (a minha cidade Natal) fez-me acreditar ainda mais neste teu projeto educacional.

A minha namorada ofereceu-me o livro “a Ave Rara” no Natal. Li-o em menos de 24 horas.

Pimba, é por aqui que quero ir! – disse eu depois de ler o livro.

E como estou farto de poupar, e não conseguir fazer render o meu dinheiro preciso de aprender a investir em empresas cotadas na Bolsa.

Tenho dinheiro no banco empatado em PPRs absurdos, Fundos marados que não rendem nada, e cenas tipo Fund advisors… Sem sucesso! Não quero continuar a perder dinheiro assim.

Quero aprender a construir uma carteira de beldades e deixar o tempo correr (coisas a longo prazo).

Trago algumas poupanças para poder “abusar” um pouco mais, e poder fazer alguns investimentos mais arriscados.

Tenho estado a ver alguns dos vídeos do teu curso online. Às vezes fico com a sensação que já os vi todos, mas não!

Vou ter de dar mais atenção a cada um dos vídeos. Estou muito verde…

Hj entrei no chat do Telegram pela primeira vez e assustei-me… senti aquele frio na barriga como no primeiro dia de aulas na 1ª classe!

Sãoo 300 e tal pessoas… e o pessoal parece estar muita à frente… vou ter que me adaptar.

Portanto fiz a adesão ao teu curso online ontem e aqui estou eu hoje!

Obrigado pelo apoio desde já.

PS: bem que podias fazer um desconto para eu comprar o livro “A Ave Rara 2 🙂 pedir nao custa ah ah…

Até já.

A MINHA RESPOSTA

Olá […],

Muito obrigado pelo feedback… vai com calma, estuda os vídeos todos e vai acompanhando as trocas de ideias no Telegram.

Sempre que tiveres dúvidas, mesmo que te pareçam ridículas, coloca-as no chat do Telegram porque eu ou outro membro do grupo rapidamente te responderemos, ok?

Não há dúvidas ridículas! Ridículo é aquele que não pergunta! 😉

Em relação ao livro “A Ave Rara II”, quando o estiveres a comprar na minha loja online coloca este código de 20% de desconto: #desconto20

Grande abraço, bom estudo e bons investimentos.

Negócios, investimentos e um estilo de vida livre

Preenche o campo seguinte para receberes os meus emails semanais.

Área reservada para subscritores

Faça log in para aceder à sua conta.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador.

Negócios, investimentos e um estilo de vida livre

Preenche os dados seguintes para receberes os meus emails semanais.